27.10.09

a questão dos métodos

Reportagem de ontem da Folha de São Paulo apresentava o seguinte título:

Método fônico avança na alfabetização.

Segundo a notícia, o prof. Capovilla argumenta que:
"A ciência demonstrou que o fônico é mais eficaz, especialmente para os mais pobres".

Este tipo de notícia me deixa arrepiada.
Só quem nunca atuou em escola pública , não tem formação em magistério e não tem idéia de que a escola é o único espaço de aquisição de conhecimentos da maioria da população(e por isto merece ler textos decentes),poderia fazer uma afirmação destas.
Afirmar que para os mais pobres ficar fazendo barulhinho imitando fonemas para só depois ler e escrever é substimar a capacidade de nossas crianças.

Penso que só quem entende do assunto deveria opinar sobre alfabetização/letramento. E tem muita gente competente e com experiência de alfabetização, de verdade, neste país.

Se você ainda não leu a notícia, clique neste link.
Related Posts with Thumbnails